Filme P.S. Eu te amo: Uma inspiração para superar a perda

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Sabemos que, às vezes, é difícil superar a perda de um ente querido e seguir com a vida apesar da ausência dele. Neste processo de aceitação e superação do luto, alguns filmes ajudam a enxergar uma luz no fim do túnel. O longa P.S. Eu Te Amo é um bom exemplo. É uma inspiração para superar a perda.

Sinopse do filme P.S. Eu Te Amo

No filme, Holly Kennedy (Hilary Swank) é casada com Gerry (Gerard Butler), um engraçado irlandês por quem é completamente apaixonada. Quando Gerry morre, a vida de Holly também acaba. Em profunda depressão, ela descobre com surpresa que o marido deixou diversas cartas que buscam guiá-la no caminho da recuperação.

Inspirado no livro com o mesmo título, o filme P.S. Eu te Amo é de 2007 e agradou bastante quem gosta de romance e poesia. Holly Kennedy é profissionalmente indefinida e tem medo de ser abandonada pelo homem que ama. E é surpreendida pela morte dele.

Quando ela se vê nesta situação desesperadora e sem volta, ela se entrega ao isolamento e a uma vida de lembranças e sonhos. Apesar de eles não formarem um par perfeito, o amor entre eles era verdadeiro e juntos enfrentam suas diferenças e as dificuldades financeiras.

Mesmo com a morte, o vínculo afetivo fica!

O que tira a personagem deste estado emocional é o vínculo afetivo dela com o falecido. Depois de ficar viúva, ela recebe um inesperado presente. Trata-se de uma mensagem gravada em fita cassete por seu marido que promete a ela cartas que ainda chegarão.

As mensagens chegam mesmo na sua caixa de Correio, são sempre assinadas por Guerry e com o P.S. Eu te amo. Assim, Holly é conduzida de volta à vida. Como se ele a guiasse em novos caminhos e numa nova jornada existencial.

Ela é confortada pela presença de Gerry por meio das cartas. E se nega a tentar um relacionamento com Daniel, interpretado por Harry Connick Jr. A trilha sonora é competente e ajuda o público a vivenciar a parte central da história. O filme P. S. Eu te amo emociona e pode contribuir para ajudar pessoas a levantarem a cabeça e enfrentar a vida depois da morte de alguém querido.

Superação do luto

É possível lidar com a perda de um companheiro. Não é fácil, mas há algumas reflexões e atitudes que podem ajudar bastante. Da mesma forma, que administrar a perda dos pais é complexo e exige bastante esforço dos filhos.

Um dos caminhos que podem aliviar bastante a dor é pensar que eles continuam vivos dentro de nós. E por eles, temos que tentar nos alegrar e buscar pensamentos e atividades que nos confortem e nos deixem felizes. Assim, estaremos fazendo-os felizes também.

Para superar o luto, temos que aceitar passar por algumas fases que vêm após a morte de alguém querido. Primeiro, a sensação de perder o chão, depois uma certa raiva e a não aceitação. Em seguida, vem a conscientização da perda e, por último, a sensação de que a pessoa cumpriu sua missão na terra e que agora está num lugar melhor.

Só depois destas etapas, vamos ganhando força para superar a perda. Esquecer não. Mas aprender a conviver com a falta. Importante salientar que ao passar por todas estas etapas, o ideal é contar com a companhia de outras pessoas que nos são gratas.

Não tente esquecer da pessoa que faleceu simplesmente não falando mais dela. Relembrar momentos bons que passaram juntos, rememorar os fatos os laços que dividiram ajuda muito. Fale da pessoa que faleceu, escute como ela também foi importante para outras pessoas e, se for o caso, cuide dos seus pertencer pessoais, fazendo doações e ficando com algumas lembranças para você. Certamente, a dor vai sendo superada.

Saiba mais sobre consolo a pessoas que perderam seus entes queridos!

Você e sua família vivendo com tranquilidade.

Já conhece nosso Plano de Assistência Funeral?
Deixe seus dados que entraremos em contato com você, para tirar suas dúvidas.

Você e sua familia vivendo com tranquilidade

Já conhece o Plano São Judas Tadeu?
Deixe seus dados que entraremos em contato com você, para tirar suas dúvidas.