Qual o significado da data de Finados?

Finados: a palavra em português é um adjetivo que significa algo, ou no caso, alguém que que finou, terminou, chegou ao fim, morreu. Por isso mesmo, o Dia de Finados, no Brasil, também é conhecido como Dia dos Mortos.

Desde o Império Romano, no cristianismo primitivo, os cristãos rezavam por seus mortos. Sobretudo por seus mártires, nas catacumbas subterrâneas romanas, onde eles eram enterrados. Aos poucos, as orações aos mortos foram sendo introduzidas na liturgia (conjunto de rituais e homenagens que são executados ao longo do ano) da Igreja Católica.

O Dia de Finados é comemorado por ordem da Igreja Católica desde o século XI e, no século XIII, tendo como responsável o monge beneditino Odilon de Cluny,  estabeleceu-se o dia 2 de Novembro de cada ano.

Uma tradição da igreja católica

Ainda segundo a tradição da Igreja Católica, os vivos devem interceder pelas almas que estão no purgatório, “pagando” seus pecados e esperando a purificação para entrarem no Céu. As religiões, em geral, abordam este dia de formas diferentes, não sendo obrigatoriamente um dia celebrado pelos seus seguidores.

No Protestantismo, por exemplo, não se acredita na existência do purgatório e o hábito de orar por pessoas que já faleceram não é cultivado. Portanto, não celebram essa data.

Os espíritas, por sua vez, não visitam os cemitérios porque homenageam os “vivos desencarnados” todos os dias. Mas a posição da Doutrina Espírita, quanto às homenagens prestadas aos “mortos” no Dia de Finados, ao contrário do que geralmente se pensa, é favorável à prática, desde que sinceras e não apenas convencionais.

Visitas ao cemitério no dia de Finados

Voltando à história. Com o passar do tempo, começou-se também a visitar o cemitério periodicamente e especialmente no dia de Finados. Além de manter os jazigos limpos e arrumados, o objetivo dessas visitas é orar pelas almas dos mortos. Alguns também aproveitam para pedir ao falecido que interceda pelos vivos perante Deus. Cada um tem a sua fé.

Hoje em dia, muitos cemitérios dão prazos para que os proprietários de túmulos façam reformas ou limpeza dos mesmos. Primeiro, porque ao serem visitados todos os anos no dia 2 de Novembro, precisam estar em boas condições de visitas. Em segundo, porque cada dia mais é preciso redobrar a atenção devido ao perigo da dengue.

Outro costume muito arraigado em nossa cultura é a homenagem aos mortos com flores. Seja no velório, junto ao corpo no sepultamento ou no túmulo (externa e internamente), as flores são usadas como um sinal de respeito e lembrança pelos entes queridos,. Há indicações de que esta prática tenha começado há milhares de anos para disfarçar o mau cheiro dos cadáveres em decomposição.

Também é possível que o cheiro das plantas servisse para afastar animais capazes de desenterrar os corpos. Além das crenças religiosas, os cientistas afirmam que as plantas em flor possuem mecanismos que estimulam respostas emocionais e sociais positivas nos seres humanos. Isso tudo contribui para o uso de flores em homenagens póstumas. Sem falar, é claro, no assunto comercial, que fica para um próximo capítulo.

Costumes mudam de país para país

Pelo mundo, também variam muito as formas de homenagens nos Finados. Uma das comemorações mais famosas acontecem no México. Lá, o feriado dura tres dias. Famílias se reúnem para lembrar os entes queridos, oferecendo bebidas e comidas que eram as preferidas dos que se foram. Casas e ruas são decoradas com máscaras e desenhos de caveiras. As ruas ficam lotadas de gente.

Na Guatemala, as pessoas fazem enormes papagaios (pipas) para decorar o céu, representando cada um deles uma alma de quem se foi. Já na Itália, o Dia de Finados não coincide com o do brasileiro. Segundo o calendário litúrgico, no dia 1o de Novembro é dia de todos os santos. É nessa data que é feriado, enquanto no dia 2 de Novembro (Giorno dei Morti), quase todas as atividades funcionam normalmente.

Outro fato curioso é que em cada região se comemora com um prato típico, lembrando sempre o ente querido. Mas, seja onde for e independentemente da religião, o importante é que sempre nossos familiares queridos que se foram sejam lembrados com amor e saudades.

Já que o assunto é Finados, conheça o Grupo São Judas Tadeu, uma empresa especializada em serviços funerários, tumularia e planos de assistência funeral!

COMENTÁRIOS