Caixa de memórias: uma homenagem a quem vemos partir antes de nós

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Como dizem, a única certeza que temos na vida é a morte. É este o destino de todos. Ninguém pode escapar e, na hora do adeus final, todos somos iguais. A morte de um ente querido causa profunda dor, desespero, lágrimas e eternas saudades. Um jeito de amenizar este sofrimento é ter uma caixa de memórias. Mas como isso funciona? Saiba mais sobre esta ideia que criamos aqui no Grupo São Judas Tadeu.

O que é a caixa de memórias?

A caixa de memórias é uma homenagem que podemos fazer a quem vemos partir antes de nós. Seu conteúdo garante que lembraremos da pessoa falecida sempre com carinho.

É uma forma de reunir as suas histórias, recordar datas importantes, lembrar de frases e dos costumes do ente que partiu, enfim um jeito bem lindo de cultivar o amor!

Uma dica é que as pessoas que compareçam ao funeral depositem na caixa de memórias, mensagens com lembranças sobre a pessoa falecida. No momento da cerimônia de despedida, esta caixa é coletada pela família. E ai os familiares e outros amigos todos podem participar juntando conteúdos com a mesma finalidade.

O que é possível reunir numa caixa de memórias

Você pode reunir o que quiser dentro da caixa. Afinal, ninguém melhor para saber o que colocar do que a própria pessoa que conviveu e conheceu bem quem está partindo. Mas vamos dar algumas dicas do que colocar dentro:

  •  Mensagens das pessoas presentes no velório;
  •  Lembranças descritas por amigos e família;
  • Diário – caso exista e não contenha informações confidenciais;
  • Documentos pessoais;
  •  Fotos;
  •  Objetos pessoais (ex:. jóias, óculos, um livro preferido, uma caneta usada, um lenço, um perfume, um objeto de coleção , um chaveiro, etc);
  • Cartas e cartões escritos pela pessoa falecida a alguém.

Provas de amor e amizade

Na hora em que morre um ente querido, percebemos o quanto é afortunado aquele que pode recordar lindas histórias de amor e amizade e momentos mágicos vivenciados em companhia de alguém especial.

Uma coisa é certa: a morte provoca perdas irreparáveis e despedaça corações, mas há algo que ela não pode apagar das mentes e dos corações é a lembrança e o amor daqueles que ela nos rouba.

Assim, por meio de lembranças boas, quem realmente é amado jamais morre ou desaparece completamente para os que ficam. Sua memória prevalece na nossa saudade e pode atravessar gerações mesmo depois de ter falecido. Para isso, é interessante ter uma caixa de memórias, na qual tudo fica reunido e pode ser consultado a qualquer hora.

Um bom exemplo

O Grupo São Judas Tadeu  está oferecendo, desde o início deste ano, uma caixa de memórias às famílias que realizarem seus velórios no memorial da instituição. Ela também será comercializada a quem solicitar mesmo que o velório não esteja sendo feito no memorial.

Você pode estar se perguntando: O que fazer com a caixa de memórias após o velório? O objeto é entregue para os familiares que decidem com quem a caixa deve ficar. A caixa pode fazer parte da família toda, passando um tempo com cada familiar para que esse possa juntar mais lembranças e colocá-las na caixa.

Dessa forma a memória do ente querido estará sempre presente na vida de todos que o amam e de forma carinhosa, com os melhores momentos guardados para sempre.

Gostou da ideia de ter uma caixa de memórias? Entre em contato com a gente e conheça essa forma de homenagear e guardar lembranças de seu ente querido pra sempre.