O que fazer com as cinzas da cremação?

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Perder um ente querido é uma dor que só conhece quem já passou por uma situação de morte. Num momento tão doloroso são tantas as providências a serem tomadas para a despedida que muitas dúvidas surgem. Sepultar ou cremar? E caso a segunda opção for a escolhida, vem o questionamento sobre o que fazer com as cinzas da cremação.

Embora muitos ainda optem pelo sepultamento tradicional, o número de cremações vem aumentando bastante nos últimos anos. Isso devido à dificuldade de se encontrar terrenos disponíveis nos cemitérios, o alto preço deles, manutenção da sepultura e a falta de tempo para visitações ao túmulo.

A cremação, além de proporcionar uma bonita cerimônia de despedida, propicia aos familiares a oportunidade de manterem as cinzas dentro dos lares e próximas à família, aspergi-las sobre um local que o falecido apreciava ou até transformar em algum outro objeto significativo. Vamos ler um pouco mais sobre o que fazer com as cinzas da cremação?

O que fazer com as cinzas da cremação?

Para os católicos que costumam seguir as determinações impostas pela igreja, as cinzas devem ser mantidas no cemitério ou em um local apropriado. Porém, para quem não segue tão rigidamente as diretrizes da igreja católica, existem algumas opções para homenagear o ente querido.

Transformar em árvore

As cinzas podem ser depositadas em urnas biodegradáveis que recebem terra, adubo e uma muda de árvore. Com isso, os familiares terão como cuidar da planta e visitá-la, acompanhando a morte se transformar em vida novamente.

Outra opção singela entre as várias possibilidades sobre o que fazer com as cinzas da cremação é espalhar as cinzas em um canteiro de flores. Ele poderá ser cuidado, servindo como uma forma de homenagem e memória viva de quem partiu deixando saudade.

Espalhar no mar:

Esta talvez seja a primeira imagem que nos vem à mente quando pensamos em cinzas de cremação, pois é a mais difundida pela mídia. Lançar as cinzas ao mar remete a uma sensação de liberdade. É como se os familiares estivessem liberando a pessoa falecida para seguir seu caminho, diante da ausência de limites que o mar proporciona.

Algumas empresas oferecem urnas hidrossolúveis para quem quer lançar as cinzas ao mar sem aspergir. A urna flutua por alguns instantes e depois afunda e se dissolve no mar.

Enviar para o espaço:

Esta opção é para quem dispõe de altos recursos financeiros porque não é barata, mas certamente é uma homenagem bastante simbólica e belíssima. Uma empresa nos Estados Unidos oferece o serviço de envio das cinzas de cremação para o espaço, utilizando foguete especialmente desenvolvido para esta finalidade.

Embora ainda não seja uma opção muito usada no país, algumas empresas brasileiras possuem parceria com a americana para a prestação deste serviço.

Transformar em diamante:

Símbolo de elegância, amor, eternidade, beleza e resistência sem igual, o diamante, antes apenas retirado da natureza, agora pode servir para eternizar a presença de um ente querido que já partiu.

As cinzas ou cabelos humanos podem, através de um processo físico e químico, ser transformados em diamante a partir do carbono extraído destes materiais.

Incorporar a cristais:

Se você ainda tem dúvida sobre o que fazer com as cinzas da cremação, saiba que elas também podem ser utilizadas na fabricação de cristais artesanais. O artesão incorpora as cinzas ao cristal durante o processo de modelagem, que pode ganhar formatos e cores de acordo com o desejo do cliente. A peça pode se tornar um objeto decorativo, um adorno ou mesmo um pingente para ser levado sempre próximo ao coração.

Estas são algumas sugestões de como homenagear alguém através do destino dado às cinzas da cremação. Cada um pode fazer a opção de acordo com o que mais lhe agradar, ou então, simplesmente mantê-las em uma urna, dentro de casa e perto dos familiares.

Aproveite o tema deste artigo e saiba mais sobre como funciona a cremação!