4 indicações de livros para aceitar melhor a morte e vivenciar o luto?

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Por mais que sabemos que a morte faz parte de um ciclo natural, quando perdemos uma pessoa querida para sempre, a dificuldade para aceitar melhor a morte e a falta de força para seguirmos em frente aparecem naturalmente. Uma das formas de vivenciar o luto com mais leveza e tranquilidade é lendo bons livros.

A literatura aborda esta temática nos seus mais diversos gêneros. Na história da humanidade, os questionamentos sobre de onde viemos, o que estamos fazendo aqui e para onde vamos sempre permearam a cabeça dos homens.

Os escritores, poetas, cientistas e profissionais da saúde em geral, por sua vez, abordaram o assunto em suas obras que vão desde autoajuda, passando por clássicos até compêndios literários.

Ler estes tipos de livros não só auxilia a entender a morte, como distrai e “acalma, acolhe a alma e nos ajuda a viver”, como diriam os Tribalistas.

Confira nossas 4 indicações para aceitar melhor a morte    

Canja de Galinha para a Alma, de Jack Canfield e Mark Victor Hansen

O título deste livro pode parecer meio estranho, mas é este o efeito que ele promove em seus leitores. A obra reúne várias histórias que ajudaram milhões de pessoas em todo o mundo a melhorar as suas vidas.

São verdadeiras lições, descritas em primeira pessoa pelos maiores líderes mundiais do pensamento.

Estas histórias positivas ajudam a gente a vivenciar o luto, ver o mundo de outra forma e mudar nossa perspectiva e pensamentos sobre os fatos.

E mais, reforçam a importância dos gestos simples como uma mensagem, um abraço ou uma palavra de conforto na hora certa para nos dar coragem e nos transmitir amor quando mais precisamos.

Menina Nina – Duas Razões Para Não Chorar, do Ziraldo

Ao falar dos sentimentos de uma criança que perde a avó querida, o brasileiro Ziraldo, jornalista, escritor e ilustrador conceituado desta vez aborda os mistérios da vida e da morte.

Ao mesmo tempo, ele fala de dor e esperança. Um livro indispensável para leitores de todas as idades, mas principalmente para as crianças.

O livro foi escrito quando Ziraldo perdeu sua mulher de 47 anos e quis lhe fazer uma homenagem.

Para enfrentar sua própria dor, ele leu sonetos e ouviu muita música, mas se deu conta de que a melhor coisa que poderia fazer era escrever. Assim surgiu este livro doce, com ilustrações incríveis e que já virou, inclusive, peça de teatro.

O Livro Tibetano do Viver e Morrer, de Sogyal Rinpoche

Se você procura uma obra-prima da espiritualidade, o livro de Sogyal Rinpoche, é leitura obrigatória para vivenciar o luto. Trata-se de uma apresentação completa e amplamente reconhecida dos ensinamentos do budismo tibetano.

Ao oferecer uma orientação tanto para a vida, quanto para a morte, o autor aborda estas duas questões cujas raízes estão no coração da tradição do Tibete.

O livro fala um pouco da prática da meditação, relata as dificuldades e alegrias presentes no caminho espiritual, cita os conceitos de carma e renascimento, além de ressaltar a importância do amor em todos os sentidos.

Também mostra o valor dos cuidados com os que estão próximos à morte, transmitindo uma sensação de dever cumprido para os que ficam.

A Roda da Vida, de Elisabeth Kubler Ross

A médica Elisabeth Kubler Ross é reconhecida como pioneira na investigação da morte e do morrer, nos vários estágios da dor que acompanha esse processo e afirma: a morte não existe.

Em suas comoventes memórias, ela relata sua luta e descobertas, ensinando-nos a viver com alegria e compaixão.

A psiquiatra teve experiências com crianças, pacientes de AIDS e idosos portadores de doenças fatais e levou consolo e compreensão para milhões de pessoas que tentavam lidar com a própria morte ou com a de entes queridos.

Internacionalmente famosa, esta autobiografia conta a história de uma vida, de um trabalho na Polônia devastada pela guerra e de uma forma de aconselhar terapeuticamente os doentes terminais.

Como temos uma cultura de falar pouco da morte ou de quem morreu, esta leitura ajuda a aceitar melhor a morte justamente por falar dela e nos desafiar a viver a etapa final da existência, vivenciando o luto de maneira inspiradora.

Continue acompanhando nosso blog Dor e Cura e leia também nossas dicas de filmes para serem vistos nos períodos de luto!