5 curiosidades sobre a cremação

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Muito comum nos últimos tempos, principalmente devido à falta de espaço nos cemitérios, a cremação tem se tornado uma opção interessante. Trata-se de um processo prático, inofensivo ao meio ambiente e com preços cada vez mais acessíveis. Vamos saber mais sobre como ocorre a cremação e suas principais curiosidades?

O costume de cremar os corpos em altas temperaturas após o falecimento surgiu há mais de 3 mil anos entre os gregos. Mais tarde, a técnica também se espalhou entre os romanos. Mesmo assim, a cremação é considerada uma prática moderna, que apresenta diversas vantagens em relação ao sepultamento mais tradicional em nossa cultura.

Você sabia que é possível adquirir um plano de cremação bem antes de ocorrer um falecimento na sua família. Pois é. Este é um planejamento importante para não ser pego de surpresa por gastos inesperados. Mas antes de tomar este cuidado na sua vida financeira, leia as diversas informações importantes sobre cremação que separamos para você.

5 curiosidades sobre a cremação

  1. Quem decide é a família

Mesmo que a pessoa tenha manifestado seu desejo de cremação em vida, no momento do falecimento, a opção de cremação é uma decisão da família. Quando ela deixa assinado e registrado em cartório um documento legal chamado “declaração de vontade” expressando esta vontade, a família fica mais tranquila em resolver adotar a técnica.

2. O meio ambiente sai ganhando

O processo de cremação é considerado 100% ecológico. Isto porque é feito em local específico e com toda estrutura e equipamentos adequados. Os objetos de metal que, por ventura possam transmitir gases poluentes, são retirados antes do procedimento.

Depois de realizada a queima do corpo, a família recebe as cinzas restantes numa pequena urna. Esta também não oferece risco algum de contaminação ao meio ambiente. Muitos acabam espalhando estas cinzas em algum lugar que o falecido apreciava, como o mar ou as montanhas. Há os que preferem enterrar ou guardar em casa mesmo. 

Por outro lado, após o enterro de um corpo na terra, ocorre sua decomposição e liberação de substâncias poluentes que afetam lençóis freáticos, contaminando assim a água e o solo. Pense nisso!

3. A cremação versus a religião de cada um

É natural que ao se deparar com a morte de um ente querido, a família avalie suas crenças religiosas antes de se decidir pelo sepultamento ou cremação. Apenas o Judaísmo Ortodoxo e o Islamismo se opõem ao processo de cremação. As demais religiões o aceitam como procedimento final

Para o Judaísmo Ortodoxo, a cremação significa desonra e mutilação do corpo físico após a morte. Seria uma ofensa à essência do espírito e um desrespeito aos que partem. Eles preferem retornar os corpos ao solo. Desta forma, acreditam que a família pode lidar com o luto e ter um lugar para lembrar dos seus antecessores.

Já no Islamismo, a cremação voluntária é proibida, mesmo que haja um pedido do falecido em vida. O sepultamento deve ser realizado na terra. Na crença islâmica, a morte é uma passagem para uma próxima etapa sendo que quando alguém morre, a alma é visitada por anjos.

4. No que consiste o processo

Nos mais de 50 crematórios existentes no Brasil, a técnica de cremação é realizada submetendo o corpo humano a uma temperatura de aproximadamente 1300 a 1500 graus Celsius. Em fornos crematórios desenvolvidos especificamente para esse fim. Com isso, nenhuma célula resiste. 

O procedimento que dura de duas a três horas só pode ser feito depois de 24 horas do óbito. Ao final, restam apenas cinzas e alguns fragmentos de ossos. Após a homogeneização, os grânulos ficam perfeitamente uniformes para serem entregues aos familiares, que decidem pelo destino final. Tire aqui suas dúvidas se como funciona o processo

5. Até seu pet pode ser cremado

Também vem se difundindo rapidamente a cremação de animais. Além de ecologicamente correto, é uma forma carinhosa de homenagear os animaizinhos que foram sua companhia durante anos. Os donos dos pets entendem a cremação como uma destinação mais digna do que o enterro em terra.

A cremação de animais pode ser precedida de velório e permite que as cinzas deles sejam guardadas ou jogadas num lugar bonito. Também neste caso, é possível contratar um plano crematório no mercado com antecedência.

Agora que você está melhor informado, contrate um Plano de Cremação com o Plano São Judas Tadeu!