Como ajudar no luto entre as crianças? Que tal um filme?

Por abordar como as amizades e o amor podem ajudar uma criança, o longa A Invenção de Hugo Cabret é uma boa pedida. Seja no caso da morte de um avô querido ou na perda de um pet de estimação, por exemplo, o luto entre as crianças deve ser vivido com o apoio dos adultos.

Os pais, uma tia, a professora ou até mesmo um irmão mais velho deve conversar sobre a perda, tentando fazer com que a criança também expresse o que está sentindo.

E nesse clima amistoso, assistir a um filme traz argumentos e cenas que promovem a aceitação.

O que o filme tem a ver com a perda de um ente querido?

Em A Invenção de Hugo Cabret, o garoto Hugo Cabret é um órfão em Paris, durante os anos 30. Ele vive escondido nas paredes de uma estação de trem e guarda consigo um robô quebrado, deixado por seu pai, interpretado pelo ator Jude Law.

Um dia, ao fugir do inspetor (Sacha Baron Cohen), ele conhece Isabelle (Chloe Moretz), uma jovem com quem faz amizade.

Logo, Hugo descobre que ela tem uma chave com o fecho em forma de coração, exatamente do mesmo tamanho da fechadura existente no robô.

O brinquedo volta então a funcionar, levando a dupla a tentar resolver um mistério mágico. Lançado nos cinemas brasileiros em 2012, o filme conta ainda com os atores Asa Butterfield, no papel principal do Hugo Cabret e de Ben Kingsley, o eterno Gandhi (filme de 1982).

A direção é de Martin Scorsese, mais conhecido pelas suas produções com temas adultos, como Taxi Driver, Silêncio, Touro Indomável e o Lobo de Wall Street.

Foi uma sugestão de sua esposa que ele fizesse um longa metragem que sua filha, de 12 anos na época, também pudesse assistir.

Segundo a maioria dos críticos, a Invenção de Hugo Cabret é encantador na medida em que fala da importância do amor e da amizade para quem está triste poder seguir em frente.

Perda de um ente querido: Conversa e colo são santos remédios para aliviar a dor de uma criança

Em situações que envolvem falecimento de um familiar, a primeira preocupação dos pais é procurar entender como contar para criança que alguém morreu.

Não há só uma forma de se fazer isso. Tudo vai depender da causa da morte, da idade da criança, da maturidade para entender os fatos naturais porém, dolorosos.

O ideal é falar a verdade. De uma maneira simples, com uma linguagem que ela entenda e mostrar-se aberto para perguntas. Se a criança não perguntar nada, o melhor é observar as reações dela diante do acontecido.

É muito comum que elas, a princípio não se expressem, mas passem a apresentar alterações de humor e até mesmo baixo rendimento na escola.

E nesta hora que se deve retomar o tema e insistir para que os pequenos falem sobre o que estão sentindo, coloquem suas dúvidas e inquietações e encontrem respostas, colo e um abraço gostoso de quem elas gostam.

Num fim de semana ou numa noite, após alguns dias da morte da pessoa querida, entra nossa recomendação para que assistam juntos ao filme A Invenção de Hugo Cabret.

Luto entre crianças pode ser vivido com mais tranquilidade de forma lúdica

Se houver a perda de uma animal de estimação, a importância do apoio é grande. Para as crianças o sentimento de dor é tão ou até mais profundo que nos adultos.

Elas têm mais dificuldade de entender e aceitar a morte ou desaparecimento de um pet.

Neste caso, ver um filme delicado como o do Hugo Cabret ou outro que envolva a relação de amor entre as pessoas e os animais também trazem bons momentos de distração.    

Quer saber mais sobre conforto e tranquilidade em casos de falecimento, conheça o Plano São Judas Tadeu! Cadastre seus dados e entraremos em contato com você.

Você e sua família vivendo com tranquilidade.

Já conhece nosso Plano de Assistência Funeral?
Deixe seus dados que entraremos em contato com você, para tirar suas dúvidas.



COMENTÁRIOS