Todas as pessoas que passam por nossa vida têm um propósito

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

O propósito das pessoas em nossa vida é deixar uma mensagem. Trazer um significado para aspectos que, até então, não tínhamos notado. Nossos familiares, amigos e relacionamentos amorosos fazem parte dos ciclos naturais da vida, que começam e se encerram.

Portanto, quando uma delas vem a falecer e, por ventura, fica alguma questão em aberto, vale refletir na seguinte linha de pensamento: O que eu esperava dessa pessoa que ela não teve tempo de fazer ou falar?

Se cada um tem um propósito nesta vida, certamente quem passou pela sua, veio com uma missão. Se não foi 100% cumprida é porque o responsável não foi suficientemente capaz. Diante disso, o que te resta fazer? Perdoar. Esta é a melhor maneira de acertar as contas, aliviar a dor da perda e seguir em frente, com a alma lavada.

Compreensão do propósito em nossa vida

A maturidade emocional faz a gente compreender o fato de tantas pessoas entrarem e saírem do nosso círculo de convivência. Descobrimos, às vezes pelo amor e em outras pela dor, que as mudanças são as únicas certezas na nossa existência. E que nada é para sempre.

Quando somos bebês precisamos dos pais. Enquanto crianças, temos nossa professora e coleguinhas da escola. Na adolescência, parece que sem nossos amigos não poderíamos viver. Depois, chegam os namorados e namoradas. Talvez filhos. E os avós, tios, vizinhos, chefes, parceiros de trabalho, etc, vão se revezando em nossa companhia no dia a dia.

Esta dinâmica é que dá graça à vida. É o tempero no nosso processo evolutivo. Quando passamos a aceitar as coisas como elas são e não como gostaríamos que fosse, damos mais um passo fundamental rumo à sabedoria e serenidade. E quando concluímos que o mesmo vale para as pessoas que cruzam nossa vida, ganhamos a paz.

Os seres com os quais nos relacionamos vão realizando seu propósito por onde passam. E nós seguimos decididos, buscando entender cada vez mais qual o nosso. Desta forma, assumimos o protagonismo na nossa jornada de aprendizado: às vezes caindo e sempre levantando, não é mesmo?

Por que é importante perdoar quem se foi?

A lucidez é importante porque ajuda a compreender afinal, por que e para que estamos aqui. Não seria muito egoísmo da nossa parte, considerar que viemos com o único e exclusivo propósito de ser feliz?

Se algum dia você teve a oportunidade de participar de um grupo religioso, seja ele qual for, deve ter ouvido falar do poder do perdão. Se perdoar quem está vivo já nos faz bem, dá para imaginar o tamanho do benefício que é perdoar com amor alguém querido que partiu.

Outro processo que também nos é ensinado nas religiões é que para ter paz de espírito devemos aprender a interpretar quando é hora de ficar em um relacionamento amoroso, por exemplo, e quando é chegada a hora de partir. Porém, a despedida da vida na terra não nos cabe escolher.

Então, fiquemos com o que podemos fazer. E há muito que está em nossas mãos. Quer ver?

  • Se distancie de quem já comprovou não te fazer bem. Relacionamentos tóxicos só oferecem contra-indicações;
  • Tente conhecer e se aprofundar na lei da atração. A energia que temos dentro de nós nos leva por caminhos que devemos percorrer para chegar ao nosso destino de luz;
  • Busque o autoconhecimento. Isso é fundamental pra quem acredita que todas as pessoas que passam por nossa vida têm um propósito;
  • Tenha muito respeito e cuidado por quem perdeu um ente querido;
  • Nutra as relações com quem você tem admiração. Nem que você não possa ter contato físico, aproveite-se da tecnologia e mande mensagens, troque carinho e ideias.

Se gostou, compartilhe este artigo nas suas redes sociais. E aproveite seu tempo para saber onde jogar as cinzas da cremação fazendo homenagem!